Bolachinhas CMYK


Bolachinhas CMYK

Foi tão gostoso fazer essas bolachinhas ontem com o Lucas! Ainda mais que eram especialmente para um casal que amamos muito: Sara & Heberti. Ontem foi o chá de cozinha deles, e buscamos fazer algo que fosse especial.  

Para as amigas que pediram a receita, ela foi postada o mês passado… com uma pequena diferença, que dessa vez adicionamos os corantes: azul, magenta e amarelo à massa. E também senti que podem caprichar na baunilha e no açúcar, pra dar um tchãn.

Clique aqui e veja a receitinha.

Anúncios

Bolachinhas de amor


Fiz bolachinhas de Dia das mães, com as minhas lindezas!

Receita:

  • 1 xícara de farinha de trigo
  • 1 e 1/2 xícara de maizena
  • 8 colheres de sopa de açúcar
  • 120 ml de leite de côco
  • 4 de colheres de sopa de manteiga
  • Essência de baunilha à gosto

Junte todos os ingredientes e amasse bem. Se não estiver dando liga, adicione um pouco mais de leite de côco. Depois abra a massa com um rolo, corte no formato que desejar e asse a 180º C até você ver que elas estão douradinhas e crocantes.

É uma bolachinha suave…

Pão de milho


Para minhas amigas, que não puderam dar uma passadinha aqui e provar, e pediram a receita… Vocês vão precisar de:

  • 1 kg de farinha de trigo branca
  • 3 xícaras de fubá
  • 850 ml água morna
  • 2 colheres de fermento biológico
  • 1 xícara de gergelim
  • 1/2 xícara de azeite de oliva
  • 1/2 xícara de açúcar 
  • 1 colher de sal

Misture a água e o açúcar até dissolver. Agregue o fermento e aguarde 10 minutos.
Enquanto isso misture todos os outros ingredientes e, após os 10 minutos, incorpore a primeira mistura.
Amasse bem. (Se enquanto você estiver amassando sentir que a massa está grudando nas mãos, agregue um pouquinho mais de farinha).
Faça bolinhas ou o formato que você preferir. (Lucas fez 1 em formato de pão de forma e o restante bolinhas.) 
Coloque em forma untada ou em assadeira teflon (eu amo minhas assadeiras teflon!!!).
Deixe crescer por 30 ou 40 minutos e depois coloque pra assar em forno baixo por 20 minutos e médio + 20 minutos.

Quando tirar do forno, passe azeite de oliva por cima.

Quem fizer, tira a foto e põe no face pra gente ver! =) 
 

Pan de maíz

Para mis amigas, que no pudieron venir aquí a la casa y provar y pidieron la receta… Ustedes va a necesitar:

  • 1 Kg de harina de trigo blanca
  • 3 tazas de harina de maíz (del amarillito, como para hacer arepas)
  • 700 ml de água tíbia
  • 2 cucharas de fermento para pan
  • 1/2 taza de  azeite de olivo
  • 1/2 aza de açúcar
  • 1 cuchara de sal

Mezcle el água con el açúcar hasta que se disuelva. Adicione el fermento y espere por 10 minutos. 
Mientras tanto, mezcle todos los otros ingredientes y, después de pasados los 10 minutos, agregue la primera mistura.
Sove bie. (Se mientras estás sovando, sientes que la masa está pegando en las manos, agregue un poquito más de harina.)
Haga bolitas o el formato que usted preferir. (Lucas hizo 1 en formato de pan casero y lo demás hizo bolitas.)
Coloque en un molde “untado” (no sé como decir untado en español, rayos!) o en molde de teflon (me encantan las de teflon!!!).
Deja que crezca por 30-40 minutos y después ponlos a hornear en temperatura baja por 20 minutos y mediana por + 20 minutos.

Quanto los saques del horno, pase aceite de olivo por encima.

Quien hicer, saca una foto y ponla en el face para presumir! =) 

moqueca de chuchu

A moqueca
chuchu picado
Bebel descascando alho
o azeite de dendê, o alho e a cebola
leite de côco
Bebel prendada, picando pimentões
Refogando
Adicionando os pimentões
O chuchu
E por último o leite de côco

Alguém já comeu chuchu com leite de côco e azeite de dendê? É simplesmente uma combinação deliciosa e muito saudável. Aqui em casa usá-los é certeza de sucesso gastronômico, as meninas amam!

Entendo que para alguns, não seja tão simples assim conseguir essa iguaria bahiana, mas se você conseguir, te garanto, que uma garrafinha de meio litro, irá durar muuuuuitos meses em sua despensa.

Segue a receita da moqueca de chuchu, realizada pela minha filha Elina Isabel, aos cuidados da mamãe coruja, claro!

Moqueca de chuchu

  • 3 chuchus (descascados e cortados em meia lua)
  • 1 cebola (eu prefiro a roxa, é mais colorida e mais saborosa)
  • 3 dentes de alho (picadinhos)
  • 1 pimentão vermelho fatiado
  • 1 pimentão verde fatiado
  • azeite de dendê
  • 1 garrafinha de leite de côco (200 ml)
  • alcaparras
  • cheiro verde e sal a gosto

Refogue a cebola e o alho no azeite de dendê, agregue os pimentões e deixe ferver um pouco. Em seguida junte o chuchu, as alcaparras, o sal e o cheiro verde. Abafe um pouco para deixar que os sabores se misturem. Quando o chuchu estiver em uma consistência al dente, adicione o leite de côco e apague o fogo. Pronto!

Acompanha bem, um arroz e vegetais ao vapor.

Espero que gostem!!!

Salada de feijão de corda

Feijão de corda+salada+arroz+salmão

Laurinha e vovô Elion

feijão de corda

azeitonas

pepino picado

pimentão picado

tomate picado

ingredientes juntos

ingredientes misturados

SALADA DE FEIJÃO DE CORDA (receitinha natureba pra criançada!)

Para nossa deliciosa surpresa, encontramos feijão de corda na feira da nossa cidade. Eu que sou bahiana de nascença, cresci comendo esse delicioso prato e queria apresentá-lo para minhas meninas. 

Estratégia nº1: peça ajuda para debulhar. Laurinha amou essa parte de debulhar o feijão, junto ao vovô Elion…  que na hora de experimentar, nem fez cara feia, estava ansiosa para provar o delicioso fruto de seu trabalho! Foi mesmo uma experiência única e muito divertida!

Estratégia nº2: inclua azeitonas (infalível aqui em casa).

Segue a receita: 

  • 1 litro de feijão de corda (cozido com sal, por uns 5 minutos sem pressão)
  • 1/2 pimentão picado
  • 3 tomates picados
  • 1 pepino picado
  • 1 xícara de azeitonas picadas
  • salsinha, azeite e sal

Misture todos os ingredientes e sirva frio. Acompanha bem arroz e uma proteína (nós optamos por salmão grelhado, mas pode ser qualquer outra de sua preferência). 

Obs. Pode ser difícil encontrar o feijão de corda. Então vc pode substituir por feijão fradinho, que é bem mais fácil de encontrar.

Salada de Beterraba






Elina Isabel

Laura Amélie

Vegetarianos comem vegetais

(Um dia contarei a vocês como me tornei vegetariana pela segunda vez e definitivamente e progressivamente.)

Minha primeira missão, estando em casa tempo completo, foi ensinar as meninas a comerem vegetais. Como é possível eu ter vegetarianas em casa que não gostam de comer vegetais??? Assim não dá! Eu precisava achar a solução… Gostar de batata, mandioca, tomate, cenoura… é fácil! Queria era que gostassem de couve-flor, vagem, espinafre, cebola, pimentão, chuchu, beterraba… ah! como queria que amassem a beterraba!!! Uma raiz doce, crocante, rica em açúcares, riquíssima em ferro; quem come beterraba concerteza tem muita saúde.

Fiz ralada, temparadinha. Mas… não arranquei suspiros. O que ouvi foi: 

–Eca! Não gosto mami! -dizia Lalá.

–Não quero! -dizia Bebel.

Não desisto fácil. Comiam um pouco mesmo sem gostar, fazendo caretas, detestando. Mas esse não era o objetivo. Elas precisavam amar, tinha que ouvir o nome BETERRABA e dizerem: -Huuuuuuuuum… Eu quero! Eu quero! E ficarem eufóricas, com água na boca. Você pode até estar rindo aí sozinha, achando que sou exagerada, mas o dia da euforia chegou.

Tive a ideia:

  • 3 beterrabas cortadas em cubinhos, cozidas ao vapor
  • Uma boa quantidade de vagem, cortada redondinha, cozida ao vapor
  • 1/2 xícara de azeitonas picadas
  • sal, azeite de oliva e 2 colheres de maionese, pra temperar

Misturei tudo e coloquei na geladeira pra esfriar.

Quando ofereci pra elas no almoço… fizeram caretas… –Hummmm, não quero mami, você sabe que não gosto de beterraba. Eu disse: –Vocês não gostam dela crua, ralada. Essa é especial, fiz uma receita que vocês vão amar! E num é que amaram?!?!?! Não paravam de dizer: –Que delícia! É a melhor salada do mundo! HAHAHAHAHA Meu coração materno ficou orgulhoso e cheio. -Venci uma batalha!-pensei. Comem beterraba e vagem com sabor de azeitona.

Deste dia em diante, decidi não me dar por vencida nunca. Se existe algo que não gostam, farei de mil maneiras até descobrir como agradar o paladar delas. Assim, uma vez que se acostumem com o sabor, aprenderão a comer o vegetal preparado de qualquer forma.

Deu certo aqui em casa, e pode dar certo na sua casa também. Pode ser que você precise tentar mais vezes, ou incluir outros ingredientes… etc. O importante é não desistir, é ensinar que dá sim pra ter prazer comendo frutas, verduras e vegetais.

Mas essa é apenas a metade da história. Na segunda parte saberão como um vegetal virou uma empresa, ainda invisível, mas cheia de ideias e com CNPJ de verdade.

Aguardem… um abraço a todos! =) 

Débora Wenceslau

Obs. Nas fotos elas comem a salada de beterraba + tacos de feijão com queijinho minas.