Castelo de papel




Quando vi esse castelo de papelão, pensei na hora no Fabrizzio, meu sobrinho. Ele ama durex, papelão, tesouras e canetinhas… Dê uma caixa de sapatos pra ele, que logo ela vira um grandioso submarino detector de tubarões… Ele é muito criativo!!! Me faz lembrar o pai dele: meu irmão Élbio… que quando era pequeno, vivia cercado de imãs, fios coloridos de telefone, motores, pregos, parafusos e tantas outras tranqueiras. Eu cresci fã do Élbio, ele sempre sabia tudo, construía os carros de rolemã mais legais do mundo, me ensinava jogar gude e fazer pipas. Quando olho pra trás… lembro dos lindos momentos de nossa infância, de todas as travessuras que já fizemos, das brincadeiras de rua e das subidas em pés de goiaba… era realmente muito divertido!

Hoje sendo mãe, sinto que muitas vezes tenho falhado em proporcionar esses momentos criativos, divertidos e marcantes na vida das minhas meninas. Porque a realidade delas é outra… onde moramos não dá pra deixá-las se divertindo na rua livremente… hoje tudo é diferente, mais difícil, mais perigoso, mais tecnológico e frio.

Por isso, quando vejo essas lindas atividades, que resgatam a infância, que proporcionam esses momentos mágicos na vida dos pequenos… não consigo deixar de compartilhá-las. Porque sei que você, que é mãe contemporânea assim como eu, passa por essas mesmas inquietações… e sente falta de ideias, para deixar a vida dos seus pequenos mais divertidas! 

E aí? O que acham de fazer um castelo desses: Fá, Maddy, Bebel e Lalá? Pedimos ajuda aos papais???